• Bravo Godoy Perroni Advocacia

Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG): como entender e identificar?


Ficar ansioso(a) antes de um acontecimento importante, como falar em público ou quando está esperando o resultado ou o retorno de algo que significa muito para você é normal! Saiba que, todo mundo em maior ou menor frequência, experimenta essa sensação várias vezes na vida. O que não é normal e pode indicar uma patologia é quando essa ansiedade é intensa e está relacionada a diferentes aspectos do seu dia-a-dia, paralisando-o(a) e impedindo de fazer o que você habitualmente fazia sem grande esforço, e com prazer.


O Transtorno de Ansiedade Generalizada ou TAG envolve excesso de preocupação e tensão. Dinheiro, saúde, trabalho, família: tudo se torna razão para preocupação e toma proporções enormes. Por exemplo, se preocupam, mais do que o esperado com o futuro; com possíveis dificuldades que possam surgir e questões financeiras; fazem check-ups de saúde mais vezes do que o recomendado; trabalham compulsivamente com medo de deixar qualquer pendência.


As preocupações são desproporcionais e por isso, fazem com que a pessoa nunca se desligue, nem se livre deles, causando sintomas físicos como: suor, tensão muscular, problemas gástricos, cansaço e dores de cabeça.


Esse transtorno tem diversos fatores de risco, como os temperamentais, ambientais e até mesmo genéticos. Existem, contudo, fatores protetivos que podem ajudar a controlar ou a evitar a ansiedade, entre eles: fazer exercícios físicos regularmente, práticas de mindfulness, alimentação equilibrada, evitar consumo de álcool, cigarro e outras drogas e higiene do sono.


Embora essas sejam algumas formas saudáveis de lidar com a ansiedade, recomenda-se buscar a ajuda de um profissional da saúde, seja psicólogo(a) e/ou psiquiatra, para obter o diagnóstico e a orientação correta para o tratamento da ansiedade.


Algumas vezes, juntamente com a psicoterapia, é necessário tomar algum medicamento para auxiliar na redução dos sintomas.


Fonte: Cartilha da Saúde Mental da Advocacia


bgp@bgpadv.com.br

3 visualizações0 comentário