• Bravo Godoy Perroni Advocacia

Planejar promove educação financeira gratuita em parceria com a Fundação BB


Com apoio da Associação Brasileira de Planejadores Financeiros - Planejar, a campanha de ajuda humanitária “Proteja e Salve + Vidas”, conduzida pela Fundação Banco do Brasil desde o início da pandemia, chega ao segundo ano de atividade mobilizando recursos e parcerias para viabilizar a distribuição de cestas de alimentos e produtos de higiene e limpeza em todas as regiões do país. Uma das formas de auxílio às pessoas mais vulnerabilizadas pela crise sanitária e econômica é a educação financeira, promovida gratuitamente pela Planejar por meio de cursos online desde 2020. Com a redução na renda de muitas famílias, saber lidar com as finanças no dia a dia de uma forma organizada pode ser fundamental para cuidar de dívidas e entender o que priorizar no orçamento doméstico.


Em 2021, o escopo está sendo ampliado para que novos conteúdos de planejamento financeiro alcancem essa população que ainda vive o cenário de incertezas devido à pandemia. “A Fundação BB conta com décadas de excelência, desenvolvendo algumas competências fortes na área de assistencialismo social. O nosso foco é levar educação financeira para populações em situações de vulnerabilidade. A compreensão financeira com profundidade aprimora a qualidade das decisões. Entretanto, a pandemia trouxe necessidades muito mais primárias e básicas. Hoje, falamos de 14,5% de desemprego no Brasil. Os números assustam e chamam atenção para um problema grave: a exclusão social”, ressalta Osvaldo Cervi, CEO da Planejar.


Até o momento, mais de 4 mil pessoas puderam se capacitar por meio desses cursos. Neste ano, houve uma expansão para seis disciplinas oferecidas gratuitamente. Com duração de 10 horas e uma linguagem didática, o público final poderá aprender sobre gestão financeira, gestão de ativos, gestão de riscos, planejamento para aposentadoria, planejamento tributário e planejamento sucessório.


Ao ingressar na iniciativa e renovar a parceria, a Planejar enxergou e delimitou três desafios. “Inicialmente, a associação levou em conta que é preciso ajudar parcelas mais vulneráveis com questões básicas, como alimentação e insumos elementares. Em segundo lugar, deve-se levar em consideração que famílias se endividaram ou estão se endividando e, sob essa perspectiva, temos um conhecimento a ser compartilhado. Por fim, diante dessa realidade, reforçamos a importância de conscientizar a sociedade sobre autonomia financeira”, reforça Cervi.


Lista de cursos gratuitos, acesse: https://educa.planejar.org.br/ofertas/


Fonte: Fundaçāo BB


bgp@bgpadv.com.br


6 visualizações0 comentário