MÉTODOS AUTOCOMPOSITIVOS

Mediaçāo de Conflitos

Advocacia Colaborativa

Práticas Colaborativas

Método extrajudicial para gestão (prevenção ou resolução) de conflitos criado nos Estados Unidos em 1990, utiliza ferramentas da mediação e visa a articulação dos interesses para construção conjunta do acordo pautado no diálogo.

 

Através de um trabalho personalizado e interdisciplinar (advogados, profissionais de saúde mental, especialistas em crianças e adolescentes, especialistas em finanças) de suporte e orientação, os clientes têm a possibilidade de lidar com as questões emocionais inerentes ao conflito e achar a melhor solução para o caso apresentado, propiciando, assim, resultados mais efetivos, adequados e duradouros. 

Princípios norteadores: 

  • Não litigância - tanto durante o procedimento extrajudicial quanto na hipótese do acordo não ser alcançado, os profissionais contratados não podem participar de processo litigioso envolvendo seus clientes.

 

  • Participação ativa das pessoas envolvidas no processo - o trabalho conta com o envolvimento do cliente, seja em reuniões com a outra parte, seja na tomada das decisões e na construção do acordo

 

  • Sigilo - todas as informações trocadas durante as negociações não podem ser utilizadas em um processo judicial.

 

  • Transparência e boa-fé - consequência direta do caráter sigiloso das negociações, os clientes devem trazer ao procedimento colaborativo todas as informações pertinentes ao caso.