top of page

Saúde mental: Sinais de alerta e barreiras para a busca de ajuda


Ainda que atualmente a saúde mental seja um assunto mais amplamente discutido e menos censurado entre as pessoas, ainda são várias as barreiras que impedem as pessoas de procurarem um espaço de tratamento e cuidado em saúde mental. Vivemos a cultura do “o que não me mata, me fortalece”: exaltamos pessoas que enfrentam problemas e dificuldades pessoais de maneira solitária, sem precisar da ajuda de ninguém. Porém, apesar de um adoecimento mental não ser fatal, ele não fortalece. O ato “heróico” de não procurar ajuda quando há sinais claros de que algo não está bem, pode levar a um desgaste psicológico que, uma ou outra, “cobrará” a sua conta.


O adoecimento mental ainda é alvo de preconceito, como se o seu surgimento representasse um sinal de incompetência em não conseguir administrar seus problemas e as próprias dores. Além disso, há o estigma entre ambos os sexos: se para os homens há o estigma de fraqueza, para as mulheres, dada a imposição de “sexo frágil”, a explicação é igualmente cruel, atribuindo-se aos hormônios femininos em excesso ou em falta, sintomas dessa natureza.


Por essas e outras razões é que se faz fundamental constituir programas de saúde mental que permitam o debate do tema nos locais de trabalho e em outras esferas, pois só assim o sofrimento emocional e os estigma ao adoecimento mental poderão ser prevenidos. Ações psicoeducativas, bem como políticas intersetoriais são necessárias para a redução do preconceito, o fortalecimento de redes de apoio e ações educativas. Assim, a busca por ajuda profissional não será adiada até o seu limite e outras formas de prevenção ao adoecimento mental e promoção da saúde poderão ser implementadas.


Serviços e contatos de auxílio para questões relacionadas à saúde mental


ABRATA

A Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA) é uma associação com o intuito de apoiar psicossocialmente os portadores de depressão, transtorno bipolar, seus familiares e amigos.

TELEFONE DE CONTATO: (11) 3256-4831 PÁGINA OFICIAL: WWW.ABRATA.ORG.BR


CAPS

Os Centros de Atenção Psicossocial são serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) que atendem crianças, jovens e adultos com transtornos mentais. Esses centros contam com equipes multiprofissionais especializadas em saúde mental e focam no tratamento, reabilitação e reinserção ao mercado de trabalho de pessoas acometidas pelo adoecimento mental. Os CAPS atendem na lógica municipal, por isso cada região tem o seu serviço de referência.


CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA (CVV)

O CVV – Centro de Valorização da Vida assumiu como tarefa, desde a sua criação, estimular a discussão de valorizar a vida. Realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, a qualquer momento.

TELEFONE DE CONTATO: 188 PÁGINA OFICIAL: WWW.CVV.ORG.BR



14 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page