• Bravo Godoy Perroni Advocacia

Psicólogo dá dicas para lidar com isolamento social devido ao novo coronavírus


Profissional orienta a como administrar o atual cenário com crianças. Segundo ele, é preciso evitar excesso de informações, que pode provocar estresse e ansiedade.


Pandemias como a do Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus, podem gerar medo e ansiedade. Para não abalar a saúde mental, o psicólogo Leopoldo Barbosa explicou que é preciso agir com razão e saber administrar o processo de isolamento em adultos e também em crianças.


Segundo o profissional, uma das estratégias é buscar fontes confiáveis de informações para não entrar em desespero com o bombardeio de notícias disparadas na internet.

"Nós estamos tendo a oportunidade, diferente de outros países, de nos preparar para isso. As pessoas precisam buscar informações apenas em órgãos de referência para não aumentar o nível de estresse e ansiedade. [...] Ler notícias em horários específicos já ajuda bastante", disse.


Quem tem crianças em casa, a orientação é informar sobre o cenário em uma linguagem de fácil compreensão. "Devemos pensar em como nós podemos facilitar a vida das crianças para que elas criem uma rotina e ocupem esse horário com a atividade que, muito provavelmente, fariam na escola", apontou.


Uma das alternativas é ensinar brincadeiras antigas às crianças e tentar aprender suas afinidades atuais. A tecnologia também pode ser um grande aliado, como a utilização também de jogos educativos.


Em caso de pais e responsáveis que não podem ficar com os filhos por causa do trabalho, a orientação do psicólogo que os cuidadores estejam com instruções aliadas ao que é praticado em casa.

O psicólogo lembra que os idosos também precisam de uma atenção especial. "Eles devem ser solicitados e demandados, até aprender mais sobre recursos de tecnologia, como videoconferências", orientou.


Leopoldo reforçou que o momento é de responsabilidade coletiva. "O isolamento tem um impacto emocional muito forte, como estresse e situação de tédio. Por isso, é importante preencher o tempo e trabalhar o processo de afastamento dos colegas e da família", afirmou.

Fonte: G1

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo