top of page

CCJ da Câmara aprova condições para guarda de animais em separações


A CCJ - Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que dá ao juiz a prerrogativa de fixar os direitos e as obrigações das partes em relação ao animal de estimação, se o casamento ou união estável acabar e não houver acordo entre os ex-cônjuges. A proposta deverá seguir para o Senado, a menos que haja recurso para que seja votada pelo Plenário.


A ideia é consolidar a consciência de posse responsável que obriga os possuidores a zelar pelo bem-estar do animal, bem como protegê-lo.


Pelo texto, os direitos e deveres a serem observados pelas partes incluem:


  • A manutenção de condições adequadas de moradia e de trato;

  • A definição sobre dias e horários para visitas e outras condições da posse compartilhada;

  • A responsabilidade pelo pagamento de despesas, inclusive despesas veterinárias e com medicamentos;

  • As condições para o cruzamento ou para a alienação do animal de estimação e suas crias, inclusive para fins comerciais, sob pena de reparação de danos.


Por recomendação do relator da matéria, deputado Delegado Pablo, o texto aprovado foi o substitutivo ao projeto de lei 62/19, deputado Fred Costa.


Pensão

Pablo disse que a matéria é importante "por dispor a respeito não só da questão do vínculo afetivo, mas da possibilidade de pagamento de pensão e de direitos e obrigações das partes envolvidas em relação ao animal doméstico".


Em casos de descumprimento das regras sobre a posse do animal, a versão aprovada prevê a redução de prerrogativas atribuídas ao possuidor, bem como a perda da posse em favor da outra parte ou, caso isso não seja possível, o encaminhamento a abrigo de animais.


Fonte: Migalhas


(21) 97552-2484 (WhatsApp)

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page